É…

Em tempos onde a esperança quase não existe de tão escassa e de tão mal alimentada no dia a dia, sentir alívio por conseguir algo que muitos duvidavam e desdenhavam – muitos ainda duvidam e desdenham – é quase como um gol em final de Copa do Mundo. Sentir satisfação no meio do stress, ver o arco-iris emergir no meio da tempestade.

Momento importante também para entender a parada toda, a situação como um todo. Entender e filtrar. Novas perspectivas dentro do que está porvir. A sina e a confiança agora andam lado a lado, depois de anos sem harmonizar. Sempre atento pra não virar uma ilusão, uma frustração.

Turbilhão tenso, como uma onda que leva pra lá e pra cá, bagunçando o mar até então calmo. Mistura de emoções e sensações que não deixa outra saída a não ser o tempo. Quieto, calado, no canto, sem contatos. Belezas naturais a parte, entre a pracinha e a praia, as lembranças da pracinha são melhores.

Gás essencial para continuar. Em tempos de seca, qualquer gota d’água é alento. De gota em gota, terra seca vira fértil. Desde que seja água salgada: chuva, lágrima ou mar. Observar e traçar planos a curto prazo, um passo de cada vez. Deixar o barco fluir o curso natural do rio.

Uma hora desemboca no mar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s